Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > IFTM Campus Uberaba > Últimas Notícias > Projeto de aluna e professor do IFTM é selecionado no Programa Brasilitas de Yale, Harvard e Stanford
Início do conteúdo da página
Notícias

Projeto de aluna e professor do IFTM é selecionado no Programa Brasilitas de Yale, Harvard e Stanford

Resultado foi divulgado em 27 de março

  • Por IFTM Campus Uberaba
  • Publicado em 02/04/2017 às 21:39
  • Última modificação 10/04/2017 às 10:36
Lavínia Aris e Eduardo Bucsan: autores do projeto selecionado no Brasilitas
Lavínia Aris e Eduardo Bucsan: autores do projeto selecionado no Brasilitas
Crédito: Eduardo Bucsan

No final de 2016, o professor Eduardo Bucsan Emrich e sua orientanda do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC - EM) do IFTM Campus Uberaba, Lavínia Aris de Souza Costa, estudante do curso Técnico em Agropecuária, escreveram um projeto baseado em suas pesquisas sobre a “Utilização de Fotografias Aéreas na Avaliação do Estado Nutricional de Plantas Cultivadas”, e o enviaram para o Brasilitas, programa de alunos de Yale, Harvard e Standford cujo objetivo é identificar e apoiar talentos jovens no Brasil.

Para a surpresa de Eduardo Emrich e Lavínia Aris, na última semana, no dia 27 de março, o projeto encaminhado foi um dos vinte selecionados no Brasil e o único em todo o estado de Minas Gerais. Com o resultado, Lavínia Aris receberá mentorias e a parceria das universidades (Yale, Harvard e Stanford) para execução de sua proposta.

O projeto de Lavínia Aris e Eduardo Bucsan objetiva, com a utilização de imagens aéreas, identificar deficiências nutricionais em plantas cultivadas. “Uma das propostas é que a tecnologia possa ser aplicada em microssatélites (doves), que são satélites com aproximadamente o tamanho de uma caixa de sapato, capazes de tirar fotos de áreas agrícolas, o que pode beneficiar grandes e pequenos produtores, os quais poderão ter acesso a dados sobre a produção, definindo estratégias para torná-la mais sustentável”, explica Bucsan.

“A aprovação do projeto permite que nossa estudante receba mentoria de algumas das maiores universidades do mundo, faça contatos internacionais e desenvolva sua atividade científica. Para o IFTM, é uma oportunidade de reconhecimento internacional de seu ensino e pesquisa, principalmente pelo fato de a estudante ser de nível técnico. Para o professor, é relevante a possibilidade de intercâmbio de ideias e possíveis parcerias”, comentou Eduardo.

Lavínia nos contou que a pesquisa sempre fez parte de sua formação acadêmica no IFTM. “Acredito que posso trabalhar para melhorar a vida das pessoas, e essa é uma maneira de fazer isso. Fiquei bastante surpresa e feliz com o resultado e vou me dedicar bastante para que possa fazer isso da melhor maneira possível”, declarou a estudante.

O projeto teve ainda a colaboração dos professores Maytê Maria Abreu Pires de Melo Silva e Adley Camargo Ziviani, também do IFTM Campus Uberaba.


Fim do conteúdo da página