Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > IFTM inicia trabalhos de implantação de incubadora de empresas
Início do conteúdo da página
Notícias

IFTM inicia trabalhos de implantação de incubadora de empresas

Projeto contará com apoio institucional do Sebrae

  • Por IFTM Reitoria
  • Publicado em 06/06/2017 às 14:23
  • Última modificação 06/06/2017 às 14:17
 Reunião sobre implantação da incubadora de empresas do IFTM
Reunião sobre implantação da incubadora de empresas do IFTM
Crédito: Danilo Almeida

Na tarde de 5 de junho, foi realizada reunião sobre trabalhos de implantação da incubadora de empresas do IFTM. Na reunião, estiveram presentes o vice-reitor do IFTM, professor José Antônio Bessa, o coordenador geral de extensão e presidente da comissão de implantação, professor Lucas Arantes Pereira, os professores Eduardo Jardel Gonçalves e Watson Azevedo e a técnica em assuntos educacionais, Maria Marques. A reunião contou ainda com a participação da analista do Sebrae-MG e gestora do ecossistema de inovação de Uberaba (Zebu Valley), Heloísa Tinoco.

A reunião foi realizada com o objetivo de traçar as estratégias para a implantação da incubadora e ainda reforçar a intenção de celebrar um acordo de cooperação entre o IFTM e o Sebrae-MG que fornecerá auxílio para a estruturação, fomento ao empreendedorismo e da cultura empreendedora no IFTM, acompanhamento dos editais, organização e participação nas bancas e mentorias.

“A criação da incubadora de empresas do IFTM é de extrema importância considerando o notável avanço na pesquisa e inovação e a necessidade do fomento à cultura empreendedora em nossa instituição.Este projeto terá todo o apoio institucional, já manifestado pela designação desta comissão”, destacou o professor José Antônio Bessa.

A analista do Sebrae, Heloísa Tinoco, também comentou sobre a importância da implantação da incubadora. “A incubadora tem o poder de modificar a cultura dos estudantes que, além de irem mais capacitados para o mercado trabalho ou para a área acadêmica, podem também abrir o próprio negócio a partir da sensibilização para o empreendedorismo que uma incubadora desperta”.


Fim do conteúdo da página