Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Campus Paracatu > Histórico
Início do conteúdo da página

Histórico

Histórico do IFTM Campus Paracatu.

Por meio de um projeto inovador de descentralizar a educação e oferecer ensino profissionalizante de qualidade às regiões interioranas, inicia-se em 2008 as atividades do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro - Campus Paracatu.

Em seus primórdios, o Campus Paracatu era uma extensão do Centro Federal de Educação Tecnológica de Uberaba, ou seja, uma Unidade de Ensino Descentralizada (UNED) do CEFET Uberaba. A partir da proposta do Governo Federal em reorganizar as instituições federais de educação profissional e tecnológica - CEFET's e Escolas Agrotécnicas Federais - a UNED de Paracatu se transformou no Campus Paracatu do Instituto Federal do Triângulo Mineiro. Assim, em 29 de dezembro de 2008, data em que foi sancionada a Lei nº. 11.892, que cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia em todo o Brasil, o CampusParacatu juntamente com o CampusItuiutaba, o CEFET Uberaba e a Escola Agrotécnica Federal de Uberlândia formaram o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro, tendo como área de atuação as mesorregiões do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e parte do Noroeste de Minas.

O Campus Paracatu foi oficialmente inaugurado em Brasília, pelo então Presidente da República, Luís Inácio Lulada Silva, no dia 1º de fevereiro de 2010 e sua estrutura física própria foi inaugurada oficialmente em 26 de fevereiro de 2010. Esta Instituição busca responder a uma nova missão consolidando seu papel deatuação na sociedade na qual está inserida, vinculado à oferta do ato educativo que elege como princípio a primazia do bemsocial. O Campus Paracatu atende a parte da mesorregião do Noroeste de Minas, onde estão localizadas as microrregiões de Paracatu e Unaí, compondo quinze municípios.

O Campus Paracatu iniciou as suas atividades no ano de 2008 oferecendoos cursos técnicos de nível médio em Informática e Eletrônica, na forma de concomitância interna quando ainda era Unidade Educacional Descentralizada do CEFET Uberaba - UNED. No ano de 2010, já elevado à condição de Campus Paracatu,passou a oferecer esses cursos, também integrados ao Ensino Médio. No segundo semestre do mesmo ano iniciou o cursotécnico em Comércio na forma concomitante e, no primeiro semestre de 2011, o Curso Superior de Tecnologia em Análise eDesenvolvimento de Sistemas. No primeiro semestre do ano de 2016 iniciou-se o Curso de Bacharelado em EngenhariaElétrica e em julho de 2017 o curso de Licenciatura em Matemática, dando mais um decisivo passo no sentido de atender a importante função social a que se propõe por meio do aumentona oferta de curso de graduação em instituições públicas na Região do Noroeste de Minas.

Além dos cursos profissionalizantes, o Campus Paracatu conta também com a oferta de cursos de inglês e espanhol para toda a comunidade e no ano de 2018 iniciou a oferta do curso básico de Libras, dentro da estrutura do Centro de Idiomas (CENID).

O Campus Paracatu também conta com um polo na cidade vizinha de João Pinheiro, em parceria com a prefeitura local, onde são ofertados o curso Técnico em Manutenção e Suporte em Informática e os cursos de inglês e espanhol.

Atualmente, o IFTM – Campus Paracatu possui mais de 1400 alunos matriculados nos quatrocursos Técnicos ofertados - Eletrônica, Informática, Administração e Manutenção e Suporte em Informática,nos três Cursos Superiores - Análise e Desenvolvimento de Sistema, Engenharia Elétrica e Matemática e nos cursos do CENID.

O Ministério da Educação (MEC) avaliou em 2014 o IFTM como o 2º melhor Instituto Federal do País, assim, considerando que o IFTM é uma das melhores instituições de ensino do país, alcançando resultados positivos em diversas avaliações além de frutos de destaque em Olimpíadas, Congressos, Simpósios e Universidades Internacionais.

Além do impacto positivo apresentado pela educação, como fonte de prevenção à criminalidade, esta também contribui para o crescimento regional por meio das ações de ensino, pesquisa e extensão, permitindo o avanço tecnológico e o desenvolvimento econômico e social.

Fim do conteúdo da página