Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Campus Uberlândia > Biblioteca
Início do conteúdo da página

Biblioteca

por Reitoria | publicado 19/08/2014 09h56 | última modificação 29/09/2016 16h26

História

Em 1969, quando o então Colégio Agrícola de Uberlândia (CAU) iniciou suas atividades, a biblioteca funcionava onde atualmente é o setor de Editoração e Produção Gráfica (no prédio principal). Na época, o acervo era composto por poucos exemplares de livros e a biblioteca ficava a cargo da servidora Célia Vieira, professora e chefe da Turma de Administração Escolar (TURAE), que ocupou o cargo até 1971. Nesse ano assume a coordenação da biblioteca a servidora Damaris Cavalcanti Ferreira, também professora e esposa do diretor da CAU na época. No fim de 1973, o Diretor Luís Soares de Medeiros foi transferido para Brasília com a família para assumir um cargo na administração no DEM (Departamento de Ensino Médio). Com isso, a professora e bibliotecária de formação Bernadete Batista de Oliveira assumiu a coordenação da biblioteca. No ano de 1986 a servidora Bernadete optou pela dedicação exclusiva ao trabalho na rede estadual da cidade e deixou a Instituição.

Em 1990 assume a servidora Juraci Sampaio Pacheco, que até então exercia a função de Secretária da Direção. Também sem conhecimentos específicos, foi enviada a Brasília para um curso de capacitação na área biblioteconômica. Com os conhecimentos adquiridos, catalogou e organizou o acervo, registrando os livros em fichas datilografadas. Os empréstimos eram realizados anotando em folhas soltas os dados dos alunos e dos livros. Nessa gestão foi instituída a multa por atraso na devolução dos livros. O empenho pela organização da biblioteca – nesta época já denominada Escola Agrotécnica Federal de Uberlândia (EAF-UDI) – foi reconhecido em Brasília, recebendo um prêmio do Ministério da Educação. Seus trabalhos englobavam a realização de projetos culturais - como feiras de livros – e, para o desenvolvimento do acervo, o envio de cartas ás editoras solicitando doações. Nesse período a biblioteca funcionava onde encontra-se instalada atualmente a CTIC (Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação), local improvisado e com capacidade para 20 lugares.

No ano de 1995 a servidora Juraci aposenta-se e assume a chefia o auxiliar de biblioteca William Rosa de Lima. Para dar prosseguimento ao trabalho técnico e melhorar o atendimento aos usuários, o servidor participou de vários cursos sobre classificação, catalogação e atendimento ao público, chegando a uma pós-graduação em Biblioteconomia. Na época implantou-se a política de aquisição de periódicos, as fichas catalográficas começaram a ser impressas (pois até então eram datilografadas) e os registros dos livros eram anotados em fichas carimbadas e assinadas. O acervo era fechado e voltado para a área de agropecuária.

Por volta de 1996 o então Diretor, Prof. Carlos Henrique Costa Nazareno, viabilizou recursos junto ao MEC para a construção de um complexo para abrigar a biblioteca e o anfiteatro, onde estão atualmente. Em 1998 a biblioteca mudou para o novo prédio, entretanto o acesso ao acervo ficou semiaberto, em virtude da estrutura física da construção. O prédio compreendia um reduzido espaço para o acervo, uma sala de periódicos, uma sala para processos técnicos, duas salas bem amplas para estudo em grupo e aproximadamente 10 (dez) salas para estudo individual.

No período de 1995 a 2008 trabalharam na biblioteca, auxiliando nos serviços de atendimento ao aluno e processamento técnico de materiais, os servidores: Cícera Fernandes Ferreira, Hélia dos Reis Xavier Silva, João Mateus de Amorim, Maria Elisa Cogui Cavalcante, Maria Helena dos Santos, Marise de Freitas Rosa, Onésimo Guedes Ferro, Regina Francalancci Queiróz - no período diurno; Daniel Paulo Ribeiro, José Flávio dos Reis, Orlando Pereira Mota, Sandra Lipienski - no período noturno.

No ano de 2001 o servidor Robson Rodrigues foi transferido para a biblioteca para atuar no turno noturno e mantém-se até hoje no setor.

Em 2007 é realizado concurso público com vagas para bibliotecário/documentalista e auxiliar de biblioteca, sendo aprovadas Heliese Fabrícia Pereira e Ana Clara Santos Costa, ambas tomando posse em 2008. A coordenação da biblioteca é transferida para a bibliotecária Heliese Fabrícia Pereira. No período de 2008 a 2009 os processos de cadastro, empréstimo, renovação e reserva de materiais são totalmente automatizados através do sistema PHL, possibilitando aos alunos renovar e reservar os materiais emprestados de forma online, de qualquer local com conexão á internet. Nesse período foi implantada a Biblioteca Digital de TCCs, gerenciada pelo programa TEDE do IBICT e criada a página da biblioteca pela servidora Ana Clara Santos Costa, com o auxílio de um técnico em informática. Os trabalhos de conclusão de curso dos alunos do Curso Superior de Tecnologia em Alimentos foram liberados para consulta pública.

No ano de 2009 viabiliza-se na gestão do Prof. Ruben Carlos Benvegnú Minussi a reforma da biblioteca, visando reestruturar e otimizar o amplo espaço do setor. A biblioteca foi dividida em três espaços principais: no anexo á biblioteca foram construídas as salas de estudo em grupo e multimída e o espaço foi transformado em sala para acondicionar periódicos, obras de referência e trabalhos acadêmicos de alunos e servidores. A biblioteca recebeu um amplo espaço para o setor de circulação (acervo, estudo em grupo, computadores de consulta ao catálogo online e balcão de atendimento) e a parte externa transformou-se em uma ampla varanda com mesas para estudo em grupo. O terceiro espaço compreende um laboratório de pesquisa com 22 computadores e uma sala de estudo individual. Recebeu um guarda-volumes com 56 lugares para que os alunos depositem seus pertences enquanto estiverem utilizando o espaço da biblioteca, que atualmente tem capacidade para 206 lugares. A biblioteca foi reinaugurada em março de 2010, sendo que o laboratório de informática foi liberado para uso no segundo semestre do mesmo ano. O laboratório de pesquisa é monitorado pelo programa NexCafe e foi instalado pela CTIC (Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação).

O servidor William Rosa permanece no setor até o final de 2008, quando assume a função de Auditor Interno no próprio campus. No ano de 2011, em substituição á vaga, é efetivada a auxiliar de biblioteca Juliane Aparecida Borges, que três meses depois é transferida para a biblioteca do Campus Uberlândia Centro.

Em 2013, durante a gestão do Prof. Ednaldo Gonçalves Coutinho, a biblioteca é contemplada com mais uma servidora, a auxiliar em administração Sara Emmanuela Moreira. Com a equipe completa a biblioteca, viabiliza o projeto Biblio sem fronteiras, iniciando um trabalho social e educativo com ações que colaboram para o desenvolvimento cultural dos alunos, dentre elas: a inserção da arte do teatro e da dança no contexto acadêmico, apresentações culturais e de lazer, exibição de filmes seguidos de debate, concursos culturais e literários para incentivar a prática da leitura e artístico e proporcionar aos alunos viagens culturais, mostras fotográficas.

Neste ano realizam-se os seguintes projetos: Biblio Cultura e Lazer com apresentação da arte marcial Taekondo através da academia HSports Lutas & Pilates e show com viola caipira e catira com o Grupo Viola de Nóis e Grupo de Catira Raízes do Sertão, Mostra fotográfica "Do Colégio Agrícola ao IFTM - Campus Uberlândia - 44 anos de história em imagens", Projeto Cine Debate, Projeto IF Teatrando, a I Semana de Filosofia e História Social do Rock e Exposição de capas de discos de vinil em parceria com Prof. Paulo Irineu Barreto Fernandes e o Núcleo de Ciência Humanas, I Semana do Livro e da Biblioteca e o I Amigo Oculto em comemoração o Natal.


Horário de Funcionamento

De segunda a sexta-feira, das 7h30min. às 22h00.


Regulamento

Baixe aqui o documento que estabelece as regras de utilização dos serviços de biblioteca e empréstimos.


Missão

A Biblioteca do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro – Campus Uberlândia tem como missão disponibilizar serviço de informação eficiente e de qualidade à comunidade acadêmica, por meio de sua estrutura de acervo e serviços, contribuindo para o desenvolvimento dos programas de ensino, pesquisa e extensão do Instituto.


Objetivos

Para organizar e desenvolver suas atividades, a Biblioteca do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro – Campus Uberlândia tem por objetivos gerais: atender às necessidades do público interno (alunos, pesquisadores, professores e colaboradores envolvidos com o ensino, pesquisa e extensão no Instituto); atender ao público externo interessado em consultar seus acervos e preservar, organizar e disponibilizar os acervos para os usuários.


Acervo

O acervo da Biblioteca é aberto, possibilitando ao usuário o manuseio das obras. É composto por livros, folhetos, teses, dissertações de mestrado, trabalhos de conclusão de curso eletrônicos, obras de referência, periódicos, mapas, fitas de vídeo, CD-ROM, DVD-ROM e por outros materiais.
Encontra-se totalmente informatizado no que diz respeito aos trabalhos de catalogação, controle de periódicos, reserva, renovação, empréstimos e consultas ao catálogo e pode ser consultado nos computadores locais, bem como via Web através do endereço http://www.iftm.edu.br/uberlandia, link Biblioteca. Nesta página clicar sobre o botão "Consulta ao Acervo, Renovação/Reserva".


Estrutura Física

A Biblioteca e Anfiteatro do Instituto Federal do Triângulo Mineiro - Campus Uberlândia, formam um complexo arquitetônico de 1.174m2. A Biblioteca possui uma área de 756,5m2, sendo: quatro cabines para estudo em grupo; 1 sala para multimídia, contendo televisor, DVD e tela de projeção; sala para estudo individual com 11 baias; laboratório de pesquisa com 22 computadores; a Biblioteca tem capacidade para atender simultaneamente cerca de 206 usuários; um hall compondo a área de atendimento e empréstimo, consulta ao acervo com 2 terminais e exposição de periódicos e novas aquisições, sala para o acervo de livros e outra para o acervo de periódicos, coleção de referência, multimídia e trabalhos acadêmicos e mais, três sanitários e uma sala para os serviços de coordenação e processamento técnico. Há acesso para portadores de necessidades especiais em uma das portas.


Usuários

A qualquer usuário é permitido o acesso à Biblioteca, bem como a consulta aos seus acervos, nos dias e horários de funcionamento, porém o empréstimo domiciliar é concedido somente aos alunos e servidores (professores e técnico-administrativos) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro – Campus Uberlândia e Universidade Federal de Uberlândia.

Fim do conteúdo da página