Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > IFTM Campus Uberaba > Últimas Notícias > IFTM campus Uberaba aprova projeto sobre o risco de ocorrência do Sars-Cov-2 em unidades de alimentação de hospitais universitários
Início do conteúdo da página
Notícias

IFTM campus Uberaba aprova projeto sobre o risco de ocorrência do Sars-Cov-2 em unidades de alimentação de hospitais universitários

A instituição receberá aproximadamente 195 mil para a realização da pesquisa

  • Por IFTM Campus Uberaba
  • Publicado em 20/05/2020 às 09:34
  • Última modificação 20/05/2020 às 21:19
Professor Lucas Arantes Pereira em teste no laboratório do campus Uberaba
Professor Lucas Arantes Pereira em teste no laboratório do campus Uberaba
Crédito: Arquivo pessoal

O Instituto Federal do Triângulo Mineiro Campus Uberaba tem o projeto “Diagnóstico e mitigação dos riscos de ocorrência do Sars-CoV-2 em unidades de alimentação de hospitais universitários” selecionado no Edital de enfrentamento à Covid-19, lançado pelo Conif (n° 01/2020). E, para realização, receberá um aporte financeiro de aproximadamente R$ 195 mil a fim de estudar a possibilidade da presença do novo coronavírus em sistemas de alimentação de dois hospitais universitários da cidade de Uberaba, divulgando possíveis formas para a diminuição do risco desta ocorrência. 

O projeto será realizado em duas etapas: na primeira fase do estudo, será realizado diagnóstico para avaliar a presença do vírus em todo o processo de alimentação hospitalar, desde a recepção de matérias-primas até as sobras de alimento que voltam dos leitos, incluindo a alimentação dos funcionários que, geralmente, ocorrem em refeitórios. 

“Nesta etapa também será estudada a eficiência do uso de máscaras e luvas por meio de análises de microscopia eletrônica em que iremos verificar a integridade física e, a possível presença do Sars-CoV-2 e/ou outros microrganismos nestes equipamentos de proteção individual (EPIs) a cada hora de trabalho”, relata o professor Lucas Arantes Pereira, coordenador do Projeto e do  Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos do campus Uberaba.

Na segunda etapa, serão oferecidas capacitações, por meio de videoaulas aos manipuladores de alimentos que trabalham nos hospitais, as quais poderão, ainda, ser disponibilizadas para utilização em todo o território nacional. 

Segundo Arantes, as videoaulas serão produzidas com base no material existente sobre Boas Práticas de Fabricação em Serviços de Alimentação e Nutrição, mas, principalmente, nos resultados obtidos por meio do diagnóstico realizado na primeira etapa do projeto.

“No orçamento do projeto, está prevista a compra de equipamentos para a montagem de um miniestúdio de gravação de videoaulas no Campus Uberaba, a compra de um equipamento homogeneizador de amostras digital para o laboratório de microbiologia, além da montagem e instalação de uma nova rede de internet no setor de Agroindústria, local onde as videoaulas serão gravadas”, conta Lucas Arantes. 

Ainda estão previstas duas bolsas de mestrado e duas de iniciação científica, a compra de materiais de consumo e pagamento de serviços terceirizados, como a realização de análises de detecção do vírus por meio de técnica de biologia molecular.

A expectativa é que sejam beneficiadas diretamente cerca de 1500 pessoas, entre funcionários das diversas áreas, pacientes e seus acompanhantes que se alimentam diariamente nos hospitais, as quais serão objeto do estudo. 

“Considerando que os pacientes e seus acompanhantes são rotativos, acredita-se que os resultados deste projeto beneficiarão um número de pessoas cada vez maior. Desejamos, ainda, que os conhecimentos gerados com o projeto sejam disseminados para beneficiar outros hospitais em todo o país”, complementou Arantes. 

Luís Fernando Santana, diretor-geral do campus Uberaba, acredita que, por meio da pesquisa, são produzidos conhecimentos para a resolução dos problemas da sociedade, aproximando a instituição da comunidade externa. 

“A ciência tem sido castigada nos últimos tempos, com a diminuição dos recursos orçamentários e financeiros e com críticas realizadas por alguns setores da sociedade, porém, em momentos como este, percebemos o quanto ela não pode e não deve ser negligenciada”, ressalta Santana.

“O novo coronavírus, como bem sabemos, é tema recorrente na imprensa e em conversas entre amigos e parentes. Ainda há muita especulação sobre o assunto. Contudo, vários profissionais têm atuado, em conjunto, para encontrar soluções e métodos para combater a Covid-19. Nós, do IFTM Campus Uberaba temos dado nossa parcela de contribuição para a sociedade. A aprovação deste projeto contribuirá para o avanço das pesquisas científicas sobre a doença”, enfatiza o diretor-geral.

A partir dos resultados obtidos, a instituição pretende contribuir para a melhoria da gestão das unidades de alimentação e nutrição dos hospitais em estudo, com o foco na adoção de práticas que diminuam ao máximo o risco da presença e transmissão do novo coronavírus no processo de alimentação dos pacientes e funcionários. 

“Foi uma alegria muito grande ter nosso projeto aprovado, principalmente porque vamos poder contribuir no enfrentamento ao surto da Covid-19, que constitui uma emergência de saúde pública de importância internacional do mais alto nível de alerta pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ou seja, um dos maiores problemas de saúde pública da história. De maneira indireta, vamos ajudar a salvar vidas. O projeto, também, será de grande importância na formação dos estudantes envolvidos, propiciando condições distintas de aprendizagem e iniciação profissional em um trabalho que será de grande valia para a sociedade”, frisa o professor Lucas Arantes. 

O projeto

A pandemia causada pelo novo Coronavírus (Sars-CoV-2), agente etiológico da Covid-19, exige cuidados especiais para prevenção de transmissão direta do Sars-CoV-2. Em especial, as unidades de alimentação de hospitais são locais que exigem o cumprimento de regras rígidas de Boas Práticas de Fabricação e Manipulação de Alimentos, já que oferecem refeições em um ambiente propício para contaminações cruzadas. 

Até o momento, os alimentos foram considerados veículos improváveis de transmissão da Covid-19, mas não é dispensado o monitoramento da cadeia de alimentos para novas e relevantes informações. Portanto, o projeto “Diagnóstico e mitigação dos riscos de ocorrência do Sars-CoV-2 em unidades de alimentação de hospitais universitários”, tem como objetivos: efetuar um mapeamento da ocorrência do Sars-CoV-2 nas unidades de alimentação de dois hospitais universitários, da recepção dos alimentos à entrega da refeição aos pacientes; estudar a integridade física e possíveis contaminações de luvas e máscaras ao longo de oito horas de trabalho como subsídio para avaliar a eficácia de seu uso pelos manipuladores de alimentos para prevenção de contaminação e transmissão de  Sars-CoV-2; e capacitar os manipuladores e funcionários das unidades de alimentação e nutrição de dois hospitais universitários em Boas Práticas de Fabricação e Manipulação de Alimentos, com ênfase nos cuidados preventivos de transmissão de Sars-CoV-2.

Equipe realizadora 

O projeto, idealizado pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos do campus Uberaba, foi escrito pelo professor Lucas Arantes Pereira. Fazem parte da equipe: os professores Carlos Antônio Alvarenga Gonçalves, Fernanda Barbosa Borges Jardim, Carolina Rodrigues da Fonseca e Elisa Norberto Ferreira Santos; as técnicas em laboratório Cíntia Cristina de Oliveira, Luciene Lacerda Costa e Suelen Gabrielli Pinheiro dos Santos; além da Autoridade sanitária do Núcleo de Vigilância Sanitária de Uberaba, Ivone Maria de Melo Carneiro e da Coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica de Uberaba, Denise Maciel Carvalho.

Aprovação

O projeto aprovado pelo campus Uberaba refere-se ao Edital Conif n° 01/2020 – Enfrentamento à COVID-19, que visa fomentar projetos de Pesquisa e/ou Extensão, cujo objetivo é contribuir para o enfrentamento da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus.

O campus Uberaba ficou em 18º lugar. Ao todo foram 136 projetos provenientes de diferentes instituições da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica inscritos, destes, 48 foram aprovados.

Resultado Final do Edital CONIF n° 01/2020 – Enfrentamento à COVID-19

 



Assunto(s):
Fim do conteúdo da página