Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > IFTM Campus Avançado Campina Verde > Últimas Notícias > Conif divulga selo comemorativo dos 10 anos dos Institutos Federais
Início do conteúdo da página
Notícias

Conif divulga selo comemorativo dos 10 anos dos Institutos Federais

Selo comemorativo dos dez anos de criação dos Institutos Federais será utilizado durante todo o ano de 2018.

  • Por IFTM Campus Avançado Campina Verde
  • Publicado em 13/12/2017 às 09:44
  • Última modificação 13/12/2017 às 09:35
Selo comemorativo
Selo comemorativo
Crédito: Assessoria de Comunicação Conif

O selo comemorativo dos dez anos de criação dos Institutos Federais foi validado nesta quinta-feira, 7/12, pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), durante a 80ª Reunião Ordinária, que ocorre em Brasília. Para a definição da peça, o Conif realizou um concurso com a participação de comunicadores dos institutos federais. Ao total, 15 instituições apresentaram propostas, sendo a criação do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) a vencedora, que será estampada em todas as peças de divulgação impressas e digitais no decorrer de 2018.

O programador visual do IFMS, Murilo Delmondes, um dos responsáveis pela criação do selo, explica que a marca foi concebida com base na ideia de que os Institutos Federais atuam em rede. "Os 38 Institutos Federais são representados por pontos que, ligados por retas, formam o mapa do Brasil. Essa imagem está inserida em um círculo que, além de ser um zero referente aos 10 anos, também é uma referência ao globo terrestre, que representa a internacionalização da Rede Federal".

O assessor de Comunicação Social do IFMS, Vinícius Bazenga Vieira, que também participou da elaboração do conceito do selo, esclarece por que a marca possibilita duas leituras. "Além de informar que os Institutos Federais estão completando dez anos, o selo também celebra a expansão da educação profissional no Brasil, com a implantação de mais de 300 campi em uma década. Dessa forma, mostramos que os institutos são mais do que escolas e contribuem para o desenvolvimento do país por meio da educação, da ciência e da tecnologia", destacou Vinícius.

Tanto a tipografia quanto as cores usadas no selo são as mesmas da marca dos Institutos Federais, com o verde simbolizando a harmonia das instituições e o vermelho como o pensamento forte. As linhas que ligam os pontos formam triângulos, o que também tem relação com a concepção do selo. "Além de representar a harmonia da atuação em rede, os triângulos também representam o ensino, a pesquisa aplicada e a extensão tecnológica, que são as atividades fins dos Institutos Federais", ressaltou Murilo.

Foram criadas duas versões do selo comemorativo. "A preferencial tem mais tons de cores e nuances, e é ideal no uso de meios digitais, especialmente em vídeo. Já a simplificada tem menos cores e detalhes, sendo melhor aplicada em mídias impressas e formatos reduzidos", pontuou o programador visual.

Foi enviado ao Conif um brandbook, manual de aplicação da marca, que será disponibilizado aos programadores visuais da Rede Federal. Além de ter outras versões – como monocromática, escala de cinza, positiva e negativa – o manual traz informações como cores e tipografia usadas, aplicações horizontais e verticais, além de duas versões de assinatura.

Dez anos IF – Os Institutos Federais foram criados pela Lei nº 11.892, de 29 dezembro de 2008, quando o Ministério da Educação (MEC) instituiu a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

Além de oferecer educação profissional gratuita em diversas modalidades e níveis de ensino, os Institutos Federais promovem a pesquisa aplicada e a inovação tecnológica.

Atualmente, são 644 campi espalhados pelo país, com mais de um milhão de estudantes matriculados e cerca de 70 mil servidores, entre professores e técnico-administrativos.

 

Assista ao vídeo que apresenta o conceito do selo.

 

Fonte: Ascom Conif com informações do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS)


Fim do conteúdo da página